Ola MySQL papa, i ka wa wale no ka .frm a me ka .ibd AEIU, ua loaʻa

Pehea e hoʻoponopono i “MySQL Kuʻia #1146 - Papa hakuʻole” kena ae la ma ka neʻe AEIU .idb (InnoDB) pono ma waena o directories (tablespace).

logo_mysql

pilikia

Muitos dos problema que temos são problemas que criamos. Eu tinha acabado de preparar um Site usando WordPress e pensei: que tal ver como isso funciona no PHP 7? Ok, como meu WampServer usava PHP 5.6, então tive afelizideia de fazer um upgrade do WampServer 2.5 (Apache-2.4.9, Mysql-5.6.17, Php5.5.12) no ka mea, WampServer 3.0.6 (Apache2.4.23, Mysql5.7.14, Php5.6.25 e Php 7.0.10).

maopopo, comecei pelo backup, mas meu grande vacilo foi optar por não exportar o SQL do tal Site, ao invés disto, apenas fiz uma cópia dos arquivos do MySQL (mysql/data) e da aplicação (www/site). Estava confiante que iria funcionar, como das outras vezes.

Após a instalação do novo WampServer com PHP 7, coloquei os arquivos de backup do MySQL e da aplicação lá de volta, só que quando fui testar pelo navegador, não apareceu o Site, mas sim a tela de instalação do WordPress como se fosse um novo Site. Gelei! Abri o PHPMyAdmin para checar se o banco de dados estava Ok e vi que, apesar de ser listada a base de dados, quando se clicava em cima da tabela para visualizar os dados surgia a seguinte mensagem de erro:

  MySQL kikowaena #1146 – Table <NOME_DA_TABELA> doesn’t exist

Fui pesquisar e acabei descobrindo que só se pode copiar ou mover os arquivos do MySQL diretamente para outra diretório MySQL se os arquivos forem do tipo MyISAM, aqueles com extensão .frm .MYD .MYI. Eu não sei bem o que houve, mas minha base de dados aparecia como InnoDB (.frm e .idb). Infelizmente, só depois do ocorrido vi que a documentação do MySQL já alertava:

  You cannot freely move .ibd files between database directories as you can with MyISAM table files. 
  The table definition stored in the InnoDB shared tablespace includes the database name. 
  The transaction IDs and haʻalele sequence numbers stored in the tablespace files also differ between databases.

pāʻoihana

Cheguei a ver algumas soluções simples, mas vou descrever aqui a única que realmente funcionou para mim, apesar de parecer bem mais complexa, encontrada no PostRestoring table(s) in MySQL database when frm or ibd files are available only“.

Antes, nae, a título de conhecimento, vale lembrar que em relação ao tipo InnoDB, o MySQL guarda sua estrutura em arquivos .frm e seus dados em .ibd. Chega de teoria, ke hoike nei ae iho ilalo i ka!

Passo 1: Recrie a estrutura dos arquivos .frm

Como disse, o .frm contém a estrutura da sua tabela. Primeiramente precisamos recuperar essa estrutura para então depois popular os dados. Você pode fazer isso de 3 métodos diferentes descritos abaixo, mas antes, deixa eu te falar uma coisa sobre oMySQL Utilities”.

MySQL Utilities | mysqlfrm

Se você não pretende usar o 1º Método proposto (Online) então você precisará usar a ferramentamysqlfrmfornecida peloMySQL Utilities“.

Esta ferramenta irá extrair a estrutura de dados e gerar o script SQL de criação da tabela. no ka mea, o keia, baixe oMySQL Utilities” (algo como mysql-utilities-1.6.4-winx64.msi) e instale-o.

Abra o console (E kauoha aku / DOS) e utilize comando CD para mover-se o diretório padrão da instalação (algo como C:\Program Files\MySQL\MySQL Utilities 1.6\). Note que dentro deste diretório existe o executável mysqlfrm.exe.

  cd "C:\Program Files\MySQL\MySQL Utilities 1.6"

Escolha somente um dos métodos abaixo para extrair a estrutura da sua tabela contido nos arquivos .frm:

1º Método | Online

1. Acesse o site https://recovery.twindb.com/;
2. Clique no menuRecover Structuree a seguir emfrom .frm file“;
3. E kaomi i ke pihi “Browser…” e selecione seu arquivo .frm; e ka
4. E kaomi i ke pihi “Uploade o script de criação da tabela será exibido na tela.

É possível enviar múltiplos arquivos .frm de uma só vez gerando um único script com todas as tabelas. Basta que você crie um .zip com todos seus .frm antes deBrowser/Upload”.

2º Método | Utilizando diagnostic

/* Exemplo genérico */
   mysqlfrm –diagnostic "<source/path>/mytable.frm" > "<destination/path/recovered_mytable.sql>"
 
/* Exemplo na prática com a tabela wp_posts.frm do WordPress */
   mysqlfrm --diagnostic "C:\wamp\bin\mysql\mysql5.6.17\data\meubanco\wp_posts.frm" > "C:\recovered_wp_posts.sql"

3º Método | Utilizando server

/* Exemplo genérico */
  mysqlfrm –server=mole:mypassword@localhost –port=3311 "<source/path>/mytable.frm" > "<destination/path>/recovered_mytable.sql"
 
/* Exemplo na prática com a tabela wp_posts.frm do WordPress */
  mysqlfrm --server=mole@localhost --port=3307 ""C:\wamp\bin\mysql\mysql5.6.17\data\meubanco\wp_posts.frm" > "C:\recovered_wp_posts.sql"

Não use a porta do MySQL! Escolha qualquer outra disponível. Note que o comando redireciona a saída para um arquivo .sql que é salvo no caminho especificado (aole hihia, C:).

Passo 2: Recrie a tabela no seu Banco de Dados

Em uma base de dados nova, crie uma tabela com o script gerado no Passo 1. Eu particularmente instalei uma versão limpa do WampServer e utilizei o PHPMyAdmin (http://localhost/phpmyadmin/) para criar a base de dados e importar o script SQL criado no passo 1 (recovered_wp_posts.sql). Este script irá criar 2 arquivos no diretório da sua base de dados MySQL:

  SUA_TABELA.frm
  SUA_TABELA.idb

I koʻu hihia, esses arquivos foram criados em C:\wamp64\bin\mysql\mysql5.7.14\data\<MYDATABASE.GDB>. i na olelo, procure sua instalação do MySQL e note que no diretório data haverá sua base de dados e os dois arquivos citados.

Passo 3: Remova o novo arquivo .idb

Para remover o novo arquivo .idb, execute o seguinte comando SQL:

/* Exemplo genérico */
  ALTER TABLE mytable DISCARD TABLESPACE;
 
/* Exemplo na prática com a tabela wp_posts do WordPress */
  ALTER TABLE wp_posts DISCARD TABLESPACE;

Este comando remove o link entre a tabela e o tablespace (Local onde são armazenados fisicamente os arquivos do banco de dados), e remover o arquivo .idb.

Passo 4: Copiar o antigo arquivo .idb

O arquivo .idb original (o que contém os dados) precisa ser copiado para o lugar do .idb que foi deletado no Passo 3. Use Ctrl+C e Ctrl+V mesmo ou se mate pela linha de comando.

Passo 5: Reativar a tabela

O link quebrado no Passo 3 precisa ser restaurado com o seguinte comando:

/* Exemplo genérico */
  ALTER TABLE mytable IMPORT TABLESPACE;
 
/* Exemplo na prática com a tabela wp_posts do WordPress */
  ALTER TABLE wp_posts IMPORT TABLESPACE;

Não se preocupe se receber alguns avisos, nae, pode ser que dê pane geral aparecendo o seguinte erro:

  #1808 - Schema mismatch (Table has ROW_TYPE_DYNAMIC row format, .ibd file has ROW_TYPE_COMPACT row format.)

ma keia hihia, isso aconteceu devido a forma diferente que o mysql5.7.14 (NOVO) cria a tabela padrão em relação ao Mysql-5.6.17 (ANTIGO), sem o ROW_FORMAT=compact.

alaila,, se você está usando MySQL >= ao mysql5.7.14, tudo que você precisa fazer é acrescentar ROW_FORMAT=compact na definição de criação da tabela.

  CREATE TABLE `wp_posts` (. . .) ENGINE=InnoDB ROW_FORMAT=compact

Outros erros

Apenas para deixar registrado, antes de obter sucesso na extração de dados do .frm, tive alguns erros:

  # Source on localhost: ... connected.
  # Starting the spawned server on port 3304 ... ERROR Attempting to stop failed spawned server.  Kaʻina ka memo a = 6648.
  Ua pilikia ka: Spawn kikowaena hana pilikia ka. Clone kikowaena hewa: Unable to communicate with hou instance. Process id = 6648.. e diagnose, run the utility again and use the --verbosity option to view the messages from the spawned server and correct any errors presented then run the utility again.
  SUCCESS: The process with PID 6648 (child process of PID 7264) has been terminated.
Traceback (most recent call last):
  File "G:\ade\build\sb_0-19921351-1470074463.97\Python-2.7.6-windows-x86-64bit\lib\site-packages\cx_Freeze\initscripts\Console.py", line 27, in <module>
  File "scripts\mysqlfrm.py", line 422, in <module>
  File ".\mysql\utilities\command\read_frm.py", line 439, in read_frm_files
  File ".\mysql\utilities\command\read_frm.py", line 166, in _spawn_server
  File ".\mysql\utilities\command\serverclone.py", line 180, in clone_server
  File ".\mysql\utilities\common\tools.py", line 273, in get_mysqld_version
IOError: [Errno 13] Permission denied: 'version_check'

No caso específico do WordPress, você precisa remover do script que gerou o SQL obtidos em .frm, todas as entradas ‘DEFAULT ‘0000-00-00 00:00:00', i ole ia, vai pegar o erro:

  #1067 - Valor padrão (default) inválido para 'comment_date'

i!

kumu

http://www.voxteneo.com/restoring-tables-mysql-database-frm-ibd-files-available/

https://medium.com/@alexquick/transporting-mysql-tablespaces-from-5-6-to-5-7-517c01345fbb#.72zermd8b

http://dev.mysql.com/doc/refman/5.5/en/innodb-multiple-tablespaces.html

https://lanmenezesbr.wordpress.com/2014/10/21/mysql-erro-1146-table-doesnt-exist/

http://stackoverflow.com/questions/7759170/mysql-table-doesnt-exist-but-it-does-or-it-should

Total accesses: 14922

10 hōʻike manaʻo “Ola MySQL papa, i ka wa wale no ka .frm a me ka .ibd AEIU, ua loaʻa

  1. Rodrigo mai la:

    He aha e hana aku i ka wa a oukou e ike i ka hope o kuʻia: #1815 – ku'ia kūloko. Hiki ole hoʻopaʻa hou LSNs ma ka papa “MYDATABASE.GDB”.”minhatabela”: Ikepili 'ole ka palaho.
    He mea hiki ke hana i na hana lima ikepili inserts? Como fazer isso?
    Desde já te agradeço.

  2. Kimo mai la:

    I wale makemake ai e haawi aku ia oe i ka nui F ** alii aloha aku nei au YOUUUUUUU. oe hoʻopakele i kuʻu ola Na Makuahine!!!!!

  3. Cristian U mai la:

    Hi Taylor,

    Pehea iʻoe ke hoʻoponopono i kēia hewa:
    Ua pilikia ka: Spawn kikowaena hana pilikia ka. Clone kikowaena hewa: Hikiʻole, e kamaʻilio me ka hou paha. Kaʻina ka memo a = 6648.. e diagnose, holo i ka pili i ka hoʻoponopono hou a me ka hoʻohana i ka –verbosity option to view the messages from the spawned server and correct any errors presented then run the utility again.
    SUCCESS: The process with PID 6648 (child process of PID 7264) has been terminated.

    I keep receiving the same message and I don´t know how to solve it.

    Thanks

Waiho i ka Reply

Ko oukou mail aae? E, aole e paʻiʻia. ua hoailono aku la i kauoha ia kula *