Fi sori ẹrọ mPDF lai Olupilẹṣẹ – PDF iroyin pẹlu PHP

The mPDF gbogbo PDF lati CSS / HTML pẹlu kekere eko ti tẹ. Awọn agutan nibi ni lati ṣe awọn mPDF iṣẹ lai nini lati fi sori ẹrọ ni Server Olupilẹṣẹ.

ifihan

Hoje em dia já não me vejo programando sem usar o Composer. Ele te permite gerenciar de forma consistente inúmeros módulos/scripts criados por terceiros e que estão disponíveis em https://packagist.org/.

Com o Composer você pode não apenas instalar e atualizar pacotes facilmente, mas também manter sincronizado automaticamente quaisquer dependências com outros pacotes utilizados na aplicação. pẹlupẹlu, já tem prontinho o autoload, permitindo carregar suas classes PHP sem necessidade de fazer include/require.

Mas este não é um Post sobre Composer :P Vamos ver como instalar e executar o mPDF, uma biblioteca PHP para gerar PDF utilizando-se de código HTML. awọn mPDF tem lá seus contras, mas o interessante é que você basicamente precisa apenas montar seu HTML e com mínimo esforço já terá condições de convertê-lo para PDF.

isoro

Ao que parece, nas novas versões, é preciso do Composer para instalar o mPDF. nitorina, o recomendado é que você de fato passe a usar o Composer em sua atividade de desenvolvimento.

Daí vem a pergunta: e se eu não tiver como instalar o Composer no servidor? ninu apere yi, vamos utilizar de uma artifício: fi sori ẹrọ Composer localmente e então subir (po si) para o Servidor a pastaVendor“. Nestas condições seu Composer vai ficar parcialmente inoperante, mas ainda assim vai tornar possível o uso do mPDF.

ojutu

A instalação do mPDF pelo Composer é muito simples. Vá ao site https://getcomposer.org/download/, baixe e instale o Composer.

Uma vez que tenha o Composer instalado, basta abrir o Terminal (pipaṣẹ) e acessar o diretório da sua aplicação (dentro de www/ ou htdocs/, fun apẹẹrẹ), e então rodar o seguinte comando:

$ olupilẹṣẹ nilo mpdf/mpdf

Note que na raiz do diretório da sua aplicação será criado uns arquivos, como composer.json e composer.lock, bem como o diretórioVendor/“. Agora ficou fácil! Você já tem tudo que precisa para seu mPDF funcionar.

Pegue a pasta Vendor e envie para o seu Servidor. De preferência, coloque-a na raiz e crie um arquivo index.php (também na raiz) para testarmos o mPDF contendo o seguinte código:

1
2
3
4
5
<?PHP
require_once __DIR__ . '/vendor/autoload.php';
$mpdf = titun mPDF();
$mpdf->WriteHTML('<h1>Hello world!</h1>');
$mpdf->Output();

ṣe yi, se tudo der certo, irá aparecer um PDF escritoHello World!“.

PDF iroyin pẹlu PHP

Relatório não é a finalidade deste Post, mas aproveito para registrar algo mais. Se você precisa gerar relatórios, uma opção é embutir seu CSS/HTML no arquivo PHP e então passar o código para o mPDF fazer o trabalho duro, assim por exemplo (Ver saída na Figura 1 ni isalẹ):

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
<?PHP
require_once __DIR__ . '/vendor/autoload.php';
ob_start();
?>
<ara>
    tabili, th, td {
        ààlà: 1px solid black;
        border-collapse: collapse;
        padding: 5px;
    }               
    table tr:nth-ọmọ(odd) {
      lẹhin-awọ: #eee;
    }  
    table tr:nth-ọmọ(ani) {
      lẹhin-awọ: #fff;
    }   
    table thead th {
      lẹhin-awọ: #ccc;
    } 
    table tfoot td {
      lẹhin-awọ: #ccc;
    } 
</ara> 
<h1>Meu Relatório</h1>
<table align="center">
    <thead>
        <tr>
            <th>orukọ</th>
            <th>ori</th>
            <th>E-mail</th>
        </tr>
    </thead>
    <tfoot>
        <tr>
            <td colspan="3" align="center">Copyright ® 2017</td>
        </tr>
    </tfoot>>    
    <tbody>
        <tr>
            <td>Taylor</td>
            <td align="center">43</td>
            <td >taylor@amail.com</td>
        </tr>
        <tr>
            <td>Portela</td>
            <td align="center">47</td>
            <td>portela@bmail.com</td>
        </tr>        
    </tbody>
</tabili>
<?PHP
$html = ob_get_contents();
$mpdf = titun mPDF;
$mpdf->WriteHTML($html);
$mpdf->Output();

Fig. 1 – Arquivo PDF de saída referente à injeção de código CSS/HTML (loke) processado pelo mPDF

Obviamente você pode estruturar melhor o código colocando o CSS/HTML em um arquivo de template separado e carregá-lo para dentro da chamada do mPDF.

be, agora é com você! Dê uma lida no Manual do mPDF e fique por dentro da forma de uso e compatibilidades.

lapapọ accesses: 14851

Fi kan Fesi

Adirẹsi imeeli rẹ yoo ko le ṣe atejade. O beere aaye ti wa ni ti samisi pẹlu *